Como enfrentar os desafios da intimidade durante a menopausa

Casal maduro de mãos dadas em frente a uma lareira
Libido e intimidade sexual durante a menopausa

Como as mudanças hormonais causam problemas na intimidade?

A menopausa pode ter consequências na saúde sexual e nos relacionamentos. Além dos problemas psicológicos que podem tornar os relacionamentos íntimos e a libido complicados, existem questões físicas que podem tornar essas relações dolorosas. O principal sintoma da menopausa relacionado a questões sexuais é secura vaginal.1

Como essas mudanças explicam um interesse reduzido na intimidade?

Declínio da testosterona

A testosterona é um hormônio masculino que é produzido no corpo da mulher em quantidades menores do que em homens e contribui para a libido. A menopausa em si não é responsável pela redução na testosterona no corpo da mulher, que é, ao invés disso, causada pelo envelhecimento.3 Não obstante, durante o estágio da menopausa, os baixos níveis de testosterona na mulher podem contribuir para uma redução na libido.

Você pode discutir com seu médico os benefícios de começar um tratamento hormonal para lidar com a redução da testosterona em seu corpo. Esse tratamento pode ser iniciado durante o período da menopausa.

Secura vaginal e libido

A secura vaginal, que pode ser causada por um sintoma da menopausa, é causada por níveis baixos de estrogênio. Pele mais seca, perda de elasticidade, e afinamento das paredes vaginais ocorrem, todas, devido à secreção reduzida do hormônio. Uma vagina seca leva a uma relação sexual dolorosa,4 também chamada e dispareunia,1 que pode reduzir a libido de uma mulher. Como resultado da dor, mesmo a ideia de intimidade pode tornar algumas mulheres nervosas.

Outros sintomas da menopausa

Sintomas da menopausa podem estar associados à fadiga geral, fogachos, dor articular, e noites sem dormir. Esses fatores podem contribuir para a irritabilidade, fadiga, ou até depressão em uma mulher, o que pode diminuir ainda mais o desejo de intimidade.5

Um ciclo vicioso pode ocorrer entre dor na intimidade, medo de intimidade, e ficar nervosa e irritada devido à relação sexual dolorosa. Esses estados podem ser estressantes para a mulher, dando continuidade ao ciclo.

Não tenha medo de falar abertamente! Você não está sozinha nessa jornada

Ainda assim, muitas mulheres não revelam seus problemas sexuais para os seus médicos.6 Este não deve ser o seu caso: discuta os problemas que você enfrenta com seu médico para poder fornecer soluções que funcionarão melhor para você.

 Que soluções existem para ajudar com os problemas de intimidade?

Felizmente, existem muitas soluções para ajudar você a manter uma vida íntima saudável. Seu parceiro também pode ser particularmente solidário nesse processo.4

Eis algumas soluções:

  • Médicas. Essas soluções devem ser usadas estritamente sob a supervisão de seu médico. Não se automedique.
    • A terapia hormonal na menopausa (THM) repõe uma parte do estrogênio e testosterona que seu corpo está produzindo em quantidades menores que antes. Esse tratamento, por sua vez, alivia alguns dos sintomas da menopausa8 (veja artigo sobre THM), o que pode melhorar a libido.
  • Não médicas.
    • Exercícios Kegel (exercícios para o assoalho pélvico)7,10 envolvem contrair sua vagina e bexiga. Entretanto, para ser eficientes, eles precisam ser realizados da forma certa. Uma vez que você saiba como o movimento é, faça os exercícios Kegel três vezes ao dia:
      • Certifique-se de que sua bexiga esteja esvaziada, e então sente-se ou deite-se.
      • Contraia os músculos do assoalho pélvico. Permaneça contraindo-os e conte de três a cinco segundos.
      • Relaxe os músculos e conte novamente de três a cinco segundos.
      • Repita o exercício dez vezes, três vezes ao dia (manhã, tarde e noite).
    • Discuta esses problemas com seu parceiro, e se necessário, não hesite em consultar um terapeuta de casal.

Se estiver apresentando problemas de intimidade, converse com seu médico: a menopausa pode ter consequências na saúde sexual, porém existem muitas formas de restaurar um relacionamento sexual saudável. Frequentemente é necessário primeiro resolver as preocupações sexuais subjacentes, que são frequentemente psicológicas.1 Quando você  consegue reduzir o medo e a frustração em relação à intimidade, a dor física pode diminuir sozinha.

Sentir-se triste e sofrer de baixa autoestima podem tornar a situação mais difícil.2 Aumente sua confiança e estabeleça um desafio de dieta e exercícios para os próximos sete dias! Peça a seu médico uma dieta direcionada. Um plano nutricional pode ajudar seu corpo a ficar mais tonificado e melhorar sua imagem corporal, e a atividade física pode melhorar seu ânimo e aumentar seu interesse sexual.

A menopausa pode ter consequências na saúde sexual, mas sempre há esperança e espaço para melhora. Relaxe, dê prioridade a você, mantenha seu parceiro envolvido, e não se esqueça de respirar. Essas recomendações e a lista de atividades fornecidas não são completas e dependem de seu perfil de saúde. Verifique com seu médico para definir quais soluções são adequadas para você dependendo de sua saúde.

Referências:

  1. Hailes, J. Sex and Relationships. https://www.jeanhailes.org.au/health-a-z/menopause/sex . Publicado em 2020. Acesso em Junho/2021
  2. The North American Menopause Society. Poor Self-image and Changes in Your Partner, Sexual Side Effects of Menopause. https://www.menopause.org/for-women/sexual-health-menopause-online/causes-of-sexual-problems/poor-self-image-and-changes-in-your-partner . Publicado em 2020. Acesso em Junho/2021
  3. The North American Menopause Society. Changes in Hormone Levels.  https://www.menopause.org/for-women/sexual-health-menopause-online/changes-at-midlife/changes-in-hormone-levels Acesso em Junho/2021
  4. National Institute of Aging. Sex and Menopause: Treatment for Symptoms. https://www.nia.nih.gov/health/sex-and-menopause-treatment-symptoms.  Publicado em maio de 2017. Acesso em Junho/2021.
  5. Healthline. Does Menopause Affect Your Libido? https://www.healthline.com/health/menopause/menopause-libido. Publicado em maio de 2017. Acesso em Junho/2021.
  6. Thornton K, Chervenak J, Neal-Perry G. Menopause and Sexuality. Endocrinol Metab Clin North Am. 2015; 44(3): 649–661.
  7. U.S. National Library of Medicine. Kegel Exercises –Self-care. https://medlineplus.gov/ency/patientinstructions/000141.htm. Publicado em janeiro de 2019. Acesso em Junho/2021.
  8. The North American Menopause Society. The 2020 genitourinary syndrome of menopause position statement of The North American Menopause Society. Menopause. 2020 Sep;27(9):976-992.
  9. Mayoclinic. Female Sexual Dysfunctions. https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/female-sexual-dysfunction/diagnosis-treatment/drc-20372556. Acesso em Junho/2021.
  10. Kegelbell. 6 Best Non-Surgical Vaginal Rejuvenation Treatments. https://www.kegelbell.com/blogs/blog/vaginal-rejuvenation-options#:~:text=1.,%2C%20and%20vaginal%20laxity%2Flooseness. Publicado em outubro de 2020. Acesso em Junho/2021.

Material destinado ao público em geral.

Junho/2021

BRZ2189936