Para que servem os antibióticos e por que é importante aderir a quaisquer tratamentos prescritos?

Mulher andando de bicicleta ao ar livre
Adesão também significa adotar um estilo de vida saudável

Entenda para que servem os antibióticos e porque é importante aderir corretamente aos tratamentos prescritos pelo médico.

Para que servem os antibióticos?1

O tratamento de infecções do trato respiratório (ITRs) dependerá da causa subjacente.

  • Se sua infecção for causada por um vírus, ela precisa apenas seguir o seu curso e provavelmente desaparecerá sozinha dentro de algumas semanas. Antibióticos funcionam apenas contra infecções bacterianas, portanto eles não ajudarão a tratar infecções virais.
  • Se sua infecção for causada por bactérias, como pneumonia, antibióticos podem ajudar. Se apropriado, seu médico pode prescrever um curso de antibióticos.

Por que é importante aderir ao tratamento?

Em primeiro lugar, é importante aderir porque o medicamento não irá funcionar a menos que seja tomado.2

No caso específico do uso de um antibiótico, o mau uso ou a não adesão também contribui para o problema de saúde pública de resistência a antibióticos.3

O que é resistência a antibióticos?3

A resistência a antibióticos ocorre quando as bactérias que causam infecções sofrem uma mudança (ou mutação) e se tornam resistentes a antibióticos. Isso significa que os antibióticos perdem sua eficiência em eliminar bactérias. Ao invés de serem eliminadas por antibióticos, algumas bactérias sobrevivem e continuam a se multiplicar, causando mais dano. A causa principal da resistência a antibióticos é o mau uso e uso excessivo de antibióticos (por ex., utilizar antibióticos quando eles não são necessários). 

O que significa “adesão”? 

Adesão é o quanto um paciente segue a prescrição de um médico.4

Para qualquer medicamento prescrito por seu profissional de saúde, é importante que você:

  • Comece o tratamento: é importante consultar seu médico de forma que ele possa encontrar a melhor solução de tratamento para você. Você pode discutir com o médico:
    • Os benefícios/riscos da solução que o médico está oferecendo;
    • Preocupações que você possa ter;
    • Desafios que você espera e soluções que podem ser encontradas.

Uma vez que você tiver concordado com um tratamento, inicie-o. É o primeiro passo para manejar sua condição.

  • Siga as instruções do médico em termos de dosagem e frequência do medicamento: uma dosagem menor do medicamento pode ser ineficiente; uma dosagem maior pode ser prejudicial. Também é importante tomar o medicamento nos intervalos prescritos: se a prescrição for para sete comprimidos por semana, uma vez por dia, tomar sete comprimidos juntos em um dia não significa que você está seguindo o tratamento. Se você omitiu uma dose ou acredita que tem dificuldades para seguir o tratamento da forma correta, sempre existem soluções. Não hesite em contatar seu médico para discuti-las.
  • Tome o tratamento se for prescrito. Se o médico prescrever um tratamento a você por um determinado período, isso significa que o medicamento será eficiente somente se tomado por essa duração. Caso contrário, ele pode ser ineficiente, prejudicial, ou ambos. 
  • Caso acredite que o tratamento não se adapta a você ou tenha qualquer preocupação, não pare de se tratar por conta própria. Converse com seu médico e descreva a situação para ele. Pode haver alternativas.
  • Caso você comece a se sentir melhor e seus sintomas desaparecerem antes do final do período planejado de tratamento, é importante que você continue tomando o tratamento por todo o curso.

Lembre-se que “adesão” não significa apenas “adesão ao medicamento.” Também significa adotar um estilo de vida saudável, como pode ser recomendado pelo seu médico. Por exemplo, parar de fumar pode ser importante quando você sofre de ITRs.

Se estiver apresentando dificuldade para aderir ao tratamento, consulte seu médico. Discuta com ele as ações que você pode adotar para melhorar sua adesão ao tratamento. Não inicie, descontinue ou altere um tratamento sem prescrição de seu médico.

Referências:

  1. National Health Service, Respiratory tract infections (RTIs). https://www.nhs.uk/conditions/respiratory-tract-infection/. Acesso em Junho/2021.
  2. Everett Koop. C: “Drugs don’t work in patients who don’t take them”, Eur. J. Heart Fail; 19 (1412–1413), 2017. 
  3. Health Navigator New Zealand, Antibiotic Resistance. https://www.healthnavigator.org.nz/medicines/a/antibiotic-resistance/. Acesso em Junho/2021.
  4. Jimmy B., & Jimmy J. Patient medication adherence: Measures in daily practice, Oman Med. J; 26(3): 155–9, 2011. 

Material destinado ao público em geral.

Junho/2021

BRZ2189946